• Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Spotify Icon
 

JUL!O.MART!NS

biografia//

 

Baterista e produtor musical, o artista busca experimentar novas maneiras de tocar e compor seu instrumento, misturando tambores tradicionais da música brasileira com sintetizadores de bateria eletrônica e, assim, criar um cenário para que sua criatividade tome forma em ritmos e "levadas" baterísticas, batizadas por ele de: BRA.tuques!

 

BRA.tuque!

descrição//

 

Esse nome foi escolhido para representar o pesquisa musical que Julio Martins vem fazendo há anos, refletindo o batuque com toda a brasilidade e diversidade que este país proporciona.

Além dos experimentos voltados a criatividade rítmica, o baterista se propõe também a provar novos “sabores” sonoros, como testar tambores tradicionais da percussão brasileira, sintetizadores de bateria eletrônica, além de inusitadas maneiras de compor e montar seu “kit”.

Apaixonado por esta intenção, Julio Martins segue propondo seus BRA.tuques! em diversos projetos autorais da música independente brasileira.

 

PROJETOS MUSICAIS

apresentação//

 

 BRA.tuque! INTERPRETA

conceito geral do projeto//

 

O baterista Julio Martins traz sua visão artística e baterística para músicas existentes e ausentes de elementos percussivos, transformando completamente a percepção musical. Assim, as músicas “com” ou “sem” bateria passam a ter identidades distintas entre si. Uma nova experiência musical! Para este projeto, Julio Martins inclui elementos de bateria eletrônica e também tambores de percussão brasileira em seu “kit” baterístico, numa mistura de sons eletro-acústicos.

1. VAN GOGH - Sofia Freire

Esta linda canção tem papel fundamental para o desenvolvimento deste projeto baterístico, a partir do programa televisivo Experimente, Julio Martins ficou impressionado pela sonoridade da pernambucana. Em sua performance ao vivo em “loops” e “overdubs”, Julio de imediato percebeu as inúmeras possibilidades de intervenção baterística nas músicas da artista. Por isso, Van Gogh tem suma importância para a criação deste projeto.

 

2. DAMIÃO - Juçara Marçal

Julio Martins conheceu o trabalho de Juçara Marçal através do Metá Metá numa apresentação e bate papo no Instituto Maria Antônia. Inquieto com o “caos” sonoro da banda, de imediato virou um super fã e começou a pesquisar trabalhos paralelos relacionados aos integrantes do trio. Foi ai que durante a pesquisa musical, Damião se mostrou especialmente apta e aberta a infinitas intervenções baterísticas. Nesta música, o baterista aborda o instrumento com elementos eletrônicos em contraste com tambores tradicionais.

 

3. VALETE - Lira

Neste caso, Julio Martins teve a felicidade de assistir no Sesc Santo André, o show da turnê inicial de lançamento do trabalho autoral do Lira. Sentado ao centro do teatro, com perfeita visão de som e luz do espetáculo, o baterista ficou impressionado com tamanha singularidade daquele novo projeto. A partir daí, esse primeiro álbum foi ouvido diversas vezes até a exaustão, e obviamente quando iniciou a busca por músicas para o Bra.tuque! Interpreta, Valete surgiu rapidamente como “a escolhida”.

 

4. VIOLA MEU BEM - Badi Assad

Numa visita a cidade de Paranapiacaba, a oportunidade de Julio Martins ver a artista de perto. Foi a partir desse momento o baterista virou fã, ainda mais com as raras aparições com a Simone Soul, para ele uma parceria irretocável. Esta artista em questão foi talvez a mais difícil de selecionar uma música, tamanho o acervo disponível de lindas canções isentas de elementos baterísticos. Porém Viola Meu Bem em especial, se destacou.

 

5. AMOR DE PARCERIA - Tatiana Parra

Através de um CD emprestado de um amigo, que viu o show da artista na cidade de Mogi das Cruzes, em tempos de distribuição musical pré digital, Julio Martins ouviu inúmeras vezes o álbum Inteira, apaixonado pela sutileza musical de como a artista apresentava as canções. Com isso, no momento que surgiu a ideia deste projeto, Tatiana entrou de imediato no radar do baterista, principalmente este álbum em questão. E a descontração de Amor de Parceria, fez com que o baterista pensasse as levadas de forma mais livre e “descomprometidas.”

 

6. MANSA FÚRIA - Josyara

Em uma visita a Salvador, Julio Martins decide de última ir ao show do Cordel do Fogo Encantado na expectativa de matar a saudade de “velha” banda, ao chegar viu que aconteceria um show de abertura de Josyara. Mal sabia ele o que estava por vir. Ao iniciar o show, tomando uma caipirinha de uma fruta local a qual não recorda o nome e na beira do palco, foi amor a primeira vista. Esta linda surpresa que fez com que Josyara fosse identificada como a artista que “realmente tocou você” no ano de 2019, pelo Spotify. E o álbum Mansa Fúria ouvido em repetição infinitas vezes. 

 

FORA.do.GR!D

descrição do projeto//

 

Qual seria o equilíbrio entre o acústico e o eletrônico? A música mecânica X a tocada?

Certamente não existe uma resposta, porém este projeto é resultado dessa constante busca. Estabelecer uma relação musical entre o homem e a máquina. Neste projeto, Julio Martins toca a bateria ao vivo em cima de bases eletrônicas pré gravadas, misturando timbres e ritmos dentro e fora do grid.

 

MARAKUTAIA

descrição do projeto//

 

Com toda a certeza, este projeto foi a principal escola musical de composição autoral vivida por Julio Martins. Foi crescendo e evoluindo com seus amigos de infância que a banda atingiu sua personalidade sonora, sendo o cenário perfeito para experimentações, discussões e o amadurecimento musical e pessoal do baterista. O álbum Mk_2017 foi gravado, mixado e masterizado pelo próprio baterista tudo em seu estúdio, o Zé.do.Varjão!, sendo esta a sua primeira experiência neste ramo.

álbum//

Mk_2017

integrantes//

Rafael Alves  (voz e guitarra)

Thiago Barbosa (voz e violão)

Renato Dias (baixo)

Julio Martins (bateria)

origem//

São Bernardo do Campo e Guararema - SP

gênero musical//

MPPB (música popular e pesada brasileira)

gravação, mixagem e masterização//

Julio Martins e estúdio Zé.do.Varjão!

arte da capa//

Melim

vídeo clipe//

Romero Benitez no estúdio Zé.do.Varjão!

 

VIOLETERIA

descrição do projeto//

 

Quando o violonista paraense Myrko Yamanouth encontra o baterista paulista Julio Martins a melodia encontra a rítmica, o dedilhar das cordas encontra o som dos tambores, e juntos vira música, expressão, emoção. É nessa atmosfera que o duo de música instrumental brasileira segue produzindo e compondo, apoiado na riqueza de nossa cultura, na memória de nossos gênios e na diversidade própria da nossa formação cultural. “Senhoras e senhores, lhes apresento as estrelas do palco:

O TAMBOR E O VIOLÃO!”

 

FOTOGRAFIA

 para baixar//

 

BATERIAS

diferentes configurações//

 

ESTÚDIO ZÉ.do.VARJÃO!

descrição//

 

Este é o lugar a incubadora de todas as ideias, um ninho de possibilidades, onde nascem as produções de todos os trabalhos do baterista. Aqui ele tem a liberdade de compor seu instrumento de diversas maneiras, experimentar as infinitas formas de abordagem musical tanto seus projetos autorais, quanto de produções em parceria.

Esta foi a principal conquista que o baterista teve nos últimos anos, tendo papel fundamental para o desenvolvimento de projetos musicais.

O estúdio também faz gravações de áudio e vídeo para terceiros.

 

CONTATO

 

Julio Martins//

contato@juliomartins.art   +55 11 99917-3205

 

Estúdio Zé.do.Varjão!//

contato@juliomartins.art   +55 11 99917-3205

© 2020 sítio produzido por JUL!O.MART!NS

DSC07843